O taekwondo tradicional

Designa-se por taekwondo tradicional, a atividade desenvolvida pelas escolas de artes marciais que surgiram na Coreia do Sul após a segunda guerra mundial. Numa época de reconstrução generalizada e num país que voltava agora a ser independente, as escolas – os chamados “kwans” – eram regidas por mestres que, na sua maioria, haviam estudado e praticado artes marciais no Japão e na China. Contudo, cada escola atuava de forma independente entre si e a própria palavra “taekwondo” ainda não havia sido criada.

Pesem as diferenças entre os vários “kwans”, o novo estilo combinava aspetos daquilo que os mestres haviam aprendido no Japão, principalmente do karaté, com características das artes marciais chinesas e também da própria tradição coreana, nomeadamente do taekk800px-Taekwondo1yeon e do subak.

Foi por iniciativa do próprio governo da Coreia do Sul que , a partir de 1952, os diversos kwans iniciaram um diálogo para unificar e sintetizar os seus estilos. A primeira associação sul-coreana de taekwondo foi fundada em 1959.

Os Cinco Kwans originais

  • Chung Do Kwan foi a primeira academia a ser fundada, ainda em 1944, antes do fim da guerra. O mestre Li Won Kuk era um dos maiores conhecedores de artes marciais do seu tempo, tendo estudado o taekkyeon no seu país natal, o karaté shotokan no Japão e aspetos do kung fu na China.
  • Song Moo Kwan. O fundador desta escola, Ro Byung Jick, foi parceiro de Li Won Kuk no estudo de karaté no Japão.
  • Moo Duk Kwan. O mestre Hwang Kee era especializado, além do Taekkyeon, em Tai Chi e nas artes chinesas.
  • Ji Do Kwan. O fundador Chung Sang Sup também estudou shotokan com o mestre japonês Funakoshi, que também ensinou Li Won Kuk e Ro Byung Jick. Chung Sang Sup pereceu na guerra da Coreia, mas o seu trabalho à frente da academia foi continuado pelo seu camarada, Yoon Kwe-byung.
  • Chang Moo Kwan. O mestre Yoon Byung-in era, dos mestres de kwans originais, o mais influenciado pelo kung fu e pelas artes chinesas.