Como escolher um professor de artes marciais

A escolha de um professor ou de uma escola de artes marciais é o primeiro e o mais importante dos passos. Para que o praticante consiga tirar o máximo partido da sua experiência e não sinta que está a perder o seu tempo, é importante que se sinta totalmente integrado e à vontade com a escola e o professor desde o início. Veja agora algumas dicas para escolher o melhor professor de artes marciais.

Defina os seus objetivossport-2116848_960_720

Antes de mais nada, saiba o que pretende ao aprender uma arte marcial. Quer aprender técnicas de autodefesa para evitar o bullying na escola? Desenvolver o caráter e a personalidade? Entrar em torneio e competições numa determinada arte marcial? Melhorar os seus níveis de fitness? Tudo isso é importante e pode até ajudar a escolher, não só uma determinada escola ou academia, mas também uma dada arte marcial em vez de outra.

Converse com o professor

Este será, sem dúvida, um dos pontos mais importantes. É essencial debater com o seu instrutor quais os seus objetivos ou o que espera alcançar com a sua formação naquela academia ou com aquela arte marcial. O próprio mestre saberá esclarecer ideias preconcebidas que possam estar erradas e apontar o melhor caminho. Será útil, igualmente, que a escola lhe possa oferecer uma primeira lição gratuita, para que possa confirmar na prática se o espaço e a disciplina escolhida serão as adequadas para si. Em todo o caso, lembre-se que não obterá quaisquer resultados visíveis com uma única aula; frequentemente, são precisos anos de dedicação para se tornar um especialista.

Privilegie o diálogo antes dos títulos

As melhores qualidades de um professor não são as mesmas de um grande campeão. Tal como acontece em muitas outras áreas profissionais ou de atividade, é frequente que os melhores numa determinada área não tenham a capacidade de ensinar ou transmitir o que sabem. Ensinar implica saber comunicar, saber chegar ao aluno, pôr-se no seu lugar. Implica também saber ajudar o aluno a fazer o seu caminho, e não deixá-lo à sua sorte ou sem rumo.